PEELINGS QUÍMICOS

São tratamentos realizados com o uso de substâncias químicas aplicadas sobre a superfície cutânea que promovem a descamação, resultando na melhora de qualidade da pele. Podem ser utilizados vários tipos de ácidos, entre eles: salicílico, etinóico, glicólico e tricloroacético. As principais indicações para tratamento com peelings químicos são: Fotoenvelhecimento, acne, manchas escuras (melanoses solares e melasma) e cicatrizes superficiais. Após avaliação clínica, é indicado o peeling mais adequado para cada paciente e, em seguida, os cuidados especiais necessários para atingir bons resultados.

TRATAMENTOS CAPILARES

Tratamentos capilares têm sido cada vez mais utilizados pelos dermatologistas, tanto para queda aumentada de cabelos, quanto para calvície e melhora da cosmética dos cabelos. O primeiro passo para os tratamentos capilares é a avaliação clínica com o diagnóstico da alteração capilar. Geralmente são associados cuidados diários ao tratamento dermatológico como a aplicação de LED/Laser e MMP – Microinfusão de Medicamentos na Pele do couro cabeludo.  A terapêutica adotada para os tratamentos capilares envolve cuidados relacionados à alimentação, hábitos diários, uso de medicamentos sistêmicos, intracutâneos e tópicos. O mais importante é a individualização da conduta de acordo com o quadro clínico de cada paciente.

TOXINA BOTULÍNICA (BOTOX)

A Toxina botulínica tem seu uso estético consagrado para o tratamento eficaz das rugas de expressão (rugas dinâmicas) e modulação do contorno da face e pescoço. Além disso, pode ser usado para tratar a hiperidrose (aumento do suor) nas axilas, no couro cabeludo, nas mãos e nos pés. A aplicação da toxina botulínica é um procedimento muito seguro e bem tolerado que consegue evitar as rugas profundas ao longo dos anos. Utilizada em intervalos de 4 a 6 meses, relaxa naturalmente alguns músculos da face, conferindo uma aparência naturalmente mais jovem.  Para o melhor resultado, é necessário que sejam respeitadas as peculiaridades dos movimentos na expressão de cada paciente.

PEQUENAS CIRURGIAS

As pequenas cirurgias realizadas no consultório médico podem ter o objetivo de diagnosticar doenças (biópsias) ou fazer o tratamento (retirada de lesões cutâneas). As principais lesões retiradas na Clínica são: Cisto sebáceo (Cisto epidérmico); Pintas (Nevos); Queratoses Seborréicas; Queratoses Actínias; Crocordons; Xantelasma; Lesões suspeitas de câncer de pele. Para realizar essas cirurgias, geralmente são utilizados materiais delicados sob anestesia tópica ou injetável (local). Também podem ser utilizados os eletrocautérios (agem pelo calor) e ou Criocautérios (agem pelo resfriamento, congelando).

PREENCHIMENTO FACIAL (HARMONIZAÇÃO FACIAL)

O preenchimento é a aplicação de produtos injetáveis biocompatíveis, com o objetivo de preencher áreas da pele que tenham sofrido atrofia ou flacidez pelo processo de envelhecimento ou que sejam inestéticos nos indivíduos mais jovens. As primeiras técnicas de preenchimento visavam preencher sulcos e linhas de expressão. Atualmente, os preenchedores  são  muito utilizados para fazer a reestruturação da face, bioestimulação e embelezamento (harmonização facial), melhora das olheiras e dos lábios. Embora existam técnicas consagradas para atingir bons resultados no rejuvenescimento com os preenchedores, como o famoso MD CODES, a avaliação individualizada com técnicas personalizadas tende a oferecer resultados mais naturais e mais satisfatórios. O preenchimento facial é um procedimento seguro, mas não é isento de riscos. Habilidade técnica apurada e conhecimentos da anatomia da pele são necessários para afastar a injeção dentro de veias e artérias, que podem resultar em necrose e cicatrizes. Hematomas e edema (inchaço) podem ocorrer, geralmente duram poucos dias e melhoram completamente em alguns dias.

DERMATOLOGIA PEDIÁTRICA

A pele da criança, especialmente nos primeiros 6 meses de vida, tem menor proteção da barreira cutânea para agressões químicas (sabões, conservantes e fragrâncias) e físicas (umidade aumentada ou diminuída e radiação ultravioleta). Várias doenças são comuns na infância: Dermatite atópica, alergia a picadas de inseto, verrugas virais, molusco contagioso, nevos congênitos e hemangiomas. A avaliação dermatológica na criança é importante tanto para o tratamento das dermatoses mais comuns nessa fase da vida, como para orientações que previnam problemas cutâneos no futuro.

DERMATOSCOPIA DIGITAL DOS NEVOS

A dermatoscopia digital é um exame utilizado para diagnóstico dos nevos (pintas) que permite a visualização de estruturas no seu interior que não são vistas com uma simples lente. Os nevos são lesões planas ou elevadas com variações de cores e normalmente são benignos, porém alguns podem se transformar em câncer da pele. O procedimento consiste na utilização de fotografias digitais de alta resolução, em poses padronizadas, para comparação ao longo do tempo. Por meio dele se consegue obter informações que tornam o diagnóstico de lesões de risco mais preciso, reduzindo o número de cirurgias desnecessárias. O mapeamento corporal é indicado para pacientes com risco de melanomas, entre eles: histórico familiar, reincidência e múltiplas pintas. A dermatoscopia também é utilizada para diagnosticar outras afecções da pele, cabelo e unhas.

RASTREAMENTO DO CÂNCER DA PELE

Consiste em detectar precocemente o câncer da pele por meio de exame clínico visual da pele e busca ativa do diagnóstico por meio dos fatores de risco, entre eles, pele clara, história familiar de melanoma e de queimaduras solares. O câncer da pele pode se assemelhar a pintas, eczemas ou outras lesões benignas. Assim, o exame feito por um médico especialista se torna muito importante.